quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

34 semanas

A coisa anda complicada por aqui. Tenho sentido muitos incômodos e dores em todos os órgãos do meu corpo. Cada vez que Ian mexe, eu sinto dores, de chegar ao ponto de gritar. Não sei se é característica dele ou se é pelo fato do meu útero estar sensível de uma gravidez atrás da outra. Mas é fato que ele mexe muuuito. Ontem, durante o exame de cardiotocografia, o aparelho ficou em movimento o tempo todo, porque ele mexia demais, minha barriga subia e descia.
Fiz uma ultrassonografia e, segundo o médico, ele já está de cara para o gol, encaixadaço. E, graça a Deus, ele está muito bem, pesando aproximadamente 2 kg 340 g.
O palpite de todos é que não chegaremos a fevereiro. Minha preocupação é o médico querer tirá-lo antes, pelo fato de estar encaixado. Por isso, vou conversar com ele, semana que vem, pra ver a possibilidade de fazer a cirurgia quando eu entrar em trabalho de parto ou com 39 pra 40 semanas. A ideia de fazer uma cirurgia pra tirar o bebê já não me cai bem, tirá-lo cedo é pior ainda.
Comprei mais roupinhas pequenas pra ele e ganhei alguns bodies e shortinhos da minha mãe. Mesmo que perca logo, não tem problema, não quero que o menino fique igual um pai joão na maternidade, como ficou a Ana. Só de pensar em como a Ana estava mal vestidinha na maternidade, dá dó....hehehe

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Lavando roupinhas


Hoje, me preparei pra lavar as roupas do Ian. Agora que estou de férias, posso me concentrar só nisso e aproveitar o sol escaldante que tem feito. Ontem, separei as roupas que ele vai usar imediatamente, P e RN. Algumas foram da Ana. Percebi que tem muitas de manga comprida, não sei se ele vai usar. Como eu não passo mais entre a máquina de lavar e a parede pra chegar ao tanque, tinha decidido lavar as roupas na pia do banheiro. Mas, aproveitei o calorão: enquanto Ana brincava na piscina, coloquei um top e um short do marido, arrumei um banquinho e lavei tudo na mangueira do quintal. Foi delicioso, acho até que economizei mais água do que se tivesse lavado na pia. De vez em quando, jogava a mangueira com água em mim. Muito bom!
As roupas secaram rapidamente, por causa do sol. Algumas roupinhas da Ana estavam manchadas e coloquei de molho com Vanish no sol, ficaram ótimas.
Lembro que quando lavei as roupas da Ana, comprei baldes, esterelizei tudo, era cheia de requequê. Dessa vez, não comprei baldes novos, só lavei e passei cloro nos que eu já tinha. Quanto a maneira de lavar, jamais teria coragem de lavar as roupinhas da Ana numa mangueira. Mas isso tudo é bobagem. Confesso que passei cloro na ponta da mangueira, pra lavar meu sentimento de culpa, de ser mais relaxada com as coisinhas do Ian. Volta e meia, alguém me diz: "Ah, coitadinho, ele não vai ter isso, não vai ganhar isso novo?" Muitas bobagens. Ele tem uma vantagem que Ana não teve, a experiência dos seus pais e um amorzão concreto, que eu só fui ter noção com a Ana depois que ela nasceu.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

33 semanas


Às vezes, me perco na contagem das semanas, fico em dúvida se é pra mais ou pra menos. Semana que vem farei uma ultra. Eu estou desconfiada que o mocinho está sentado e todo para o lado direito. Ele mexe de uma maneira que dói muito, principalmente se estou com fome ou comendo. Estou muito curiosa pra saber a posição dele. As minhas roupas estão apertadas ou curtas, algumas calcinhas não cabem mais, sobre a urina, nem precisa dizer que não posso rir, nem tossir, né. Vou começar a lavar as roupinhas ainda essa semana, já que fiquei de férias. Preciso me organizar, primeiro lavar as roupinhas, depois posicionar os móveis no quarto, depois guardar as roupinhas. Só vou arrumar o berço na semana do nascimento dele. Organizaram chá de fraldas nas duas escola que trabalho, ganhei um número bom de fraldas e alguns itens de higiene. Eu amo esse carinho. Nessa gravidez, não ganhei muitos presentes. Lembro que na gravidez da Ana sempre ganhava uma roupinha. Na do Ian, ganhei poucas, mas está bom.
Nas minhas contas, domingo completo 34 semanas. Na conta do GO, completo 34 semanas na sexta.
Faltam ainda um mês e 11 dias.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

32 semanas, visita ao GO

Oito meses. Está passando muito ráááápidooooooo. Ainda não lavei um pano de boca. Não fiz nada. Tenho que arrumar o quarto, mas estou com preguiça, sem disposição. E ainda faltavam comprar algumas coisinhas, como: pentinho e escova, uma touquinha e luvinhas, uma cortina e uma solução para guardar os brinquedos. Até que, uma colega comentou comigo que seria melhor deixar a Ana no berço e o Ian dormir no berço desmontável. Mas o berço desmontável é rosa! Ah, não quero. Então, várias mães me aconselharam a comprar uma caminha pra Ana. Comprei uma bicama e a cerquinha pra ela não cair. Aproveitei pra comprar os outros itens. Ainda bem que achei tudo que precisava, inclusive a cortina do jeito que eu queria.
O que estava me preocupando é que não estou aguentando mais andar por muito tempo, nem num shopping. Depois de alguns minutos, parece que carrego dois sacos de arroz na barriga, pesa demais. Todo mundo diz pra mim que esse bebê vem antes, eu também acho. Mas também, pode estar todo mundo errado.
Hoje fui ao GO e comentei dos incomodos, da dificuldade pra andar, e ele chamou minha atenção para o ganho de peso. Já engordei 10 kg até agora e ainda faltam 7 semanas.
O Ian não para, até na hora de ouvir o coraçãozinho dele é dificil, ele fica no mexe mexe. Doi tudo aqui por dentro, principalmente a noite. Se eu não como, demoro pra comer, ele começa a se remexer de uma forma que dói pacas.
Tenho uma ultra pra fazer e uma cardiotocografia. Voltarei ao médico daqui a três semanas e depois as consultas serão toda semana. Interessante que na gravidez da Ana, a médica resolveu me atender de 15 em 15 no final, e só com 38 semanas ela resolveu passar as consultas para semanais. Ela dizia que eu estava muito bem, não tinha necessidade. Agora, será cesárea e o médico quer me ver toda semana. Vai entender.
No último final de semana, fui para uma cidade praiana aqui perto pra comemorar o aniversário de casamento. Ficamos em uma pousada de frente para o mar, foi ótimo, deu pra descansar. Porém... a pousada tinha muitas escadas e eu me senti muito mal. Parecia que o Ian ia nascer. Eu senti cólicas, pressão na pélvis, vontade de evacuar, não conseguia ficar muito tempo em pé, tudo doia. Mas nada me parecia a dor que senti pra parir. Por isso, fiquei tranquila, só observando. Se de madrugada tudo piorasse, aí sim, procuraria o hospital. Interessante que na gravidez da Ana eu ia para o hospital por qualquer colicazinha. Se eu sentisse o que senti dessa vez, na primeira gravidez, já tinha ido para o hospital de mala e cuia.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

31 semanas

O tempo está passando rápido. Na verdade, estou curtindo menos essa gravidez. Na da Ana, curtia cada semana, lia tudo a respeito, ficava na expectativa a ca da semana. Mas agora, acho que tenho tanta coisa pra fazer, que o tempo vai passando, passando e nem vejo passar. Esse menino está demais, ele faz um remelexo aqui dentro, mas é uma delícia. Ana já aprendeu o nome do irmão: eu pergunto cadê o Ian e ela repete 'Ian' e alisa minha barriga. Mas também, só quando quer. Decidi que quando ele nascer, vou comprar um presente pra ela e dizer que foi o irmão que deu. Vou fazer o possível pra que Ana não sinta de maneira negativa a chegada do irmão.
Estou atrasada com a arrumação do quarto, nem lavei as roupas. Estou esperando entrar de férias pra organizar tudo, mas estou morrendo de preguiça, pois terei que tirar tudo dos armários pra arrumar e ainda preciso ver um jeito pra guardar a montoeira de brinquedos da Ana. Além disso, preciso me desfazer do kit berço da Ana, não sei pra quem vender, ou quem sabe, doar.
O curioso é que todo mundo acha que o bebê vai nascer esse mês, quando digo que é pra início de fevereiro, as pessoas se assustam por causa do tamanho da barriga. Nem acho que a barriga está tão grande assim, está uma barriga de 7 meses e pronto. Faltam 8 semanas, dois meses.