quarta-feira, 30 de novembro de 2011

30 semanas

Estou exausta. A parte da manhã é pior pra mim, parece que eu corri uma maratona, fico com falta de ar, ao andar, arrasto meu corpo como um peso e o calor só piora as coisas. O final de semana foi complicado. Na madrugada de sábado pra domingo, não dormi bem, passei mal com muita azia e diarreia. Não como mais porcarias a noite. Aliás, tenho passado muito mal a noite com azia e dor de barriga. Se comer algo mais pesado, já era. A azia tem me acompanhado o dia todo, mas a noite é pior.
No domingo, fui lavar o banheiro e levei um tombo. Graças a Deus, não foi nada grave. Na hora, senti uma dor insuportável na perna esquerda, eu caí sentada, mas com a perna esquerda dobrada pra trás, que acabou amortecendo o baque no quadril. Mas fiquei com o pé roxo e toda ralada. Meu marido ficou tão desesperado que queria ligar para a emergência e eu, morrendo de dor, pedindo pra ele não fazer isso. Já pensou que micaço, ligar pra emergência por causa de uns arranhões? Tudo bem, até a gente descobrir que não foi nada demais, levamos um grande susto. Ana ficou apavorada. Ela me viu no chão e chorou muito, enquanto apontava para o próprio pezinho. Tive que acalmá-la e explicá-la que a mamãe tinha se machucado, mas não era nada grave.
Muita gente me diz que acha que Ian vem antes do início de fevereiro, espero que não, apesar de achar que vem mesmo. Ele é pura energia. Basta passar a mão na barriga, conversar com ele que se mexe todo serelepe. Quando ouve a voz do pai e da irmã, dá vários pulos (ou socos, não sei).

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

29 semanas

Eu estou sempre atrasada. Já estou entrando na trigésima semana e ainda não postei sobre a vigésima nona.
Eu tenho tossido muito. Meu GO receitou um xarope natural de abacaxi, maravilhoso, mas é só um paliativo. Eu acho que essa tosse tem a ver com a posição do bebê, ele deve interferir em algum órgão, diafragma, sei lá.
Ontem a noite, ele mexeu demais, ele mexe e dói, de eu sentir os órgãos se mexendo. Quando meu marido viu, fez uma cara de preocupado, pensando que daqui um pouco mais que dois meses, vamos acordar de madrugada, dormir pouco, comer pouco...
Mas eu estou ansiosa pra conhecê-lo, tê-lo em meus braços, ver o rostinho dele. Como eu já comentei, ele parece com a Ana, pelas ultras. A pergunta que todos fazem é: será que ele terá os olhos claros? Sinceramente, acho que não, sinceramente, não tinha pensado nisso.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Chá de bebê e enxoval

Sobre o chá de bebê, resolvi não fazer. Até pensei em fazer um chá e reunir as amigas mais chegadas, sem intenção de ganhar presentes e fraldas. Mas depois, desanimei. Não estou com disposição (nem dinheiro) pra organizar nada. O trabalho e os cuidados com a Ana, somados com a gravidez, me cansam muito. Quando tem alguma promoção de fraldas, compro. Minha mãe andou comprando fardos de fraldas Pampers numa promoção do Guanabara. Logo, resolvi descartar mesmo o chá de bebê.
Quanto ao enxoval, acho que não falta praticamente nada. Quer dizer, falta comprar uma estante, ou um baú, ainda não sei, pra arrumar os brinquedos e livros da Ana e eu conseguir organizar as coisas do Ian. Resolvi dividir o quarto em duas partes, uma para a Ana e outra para o Ian. Ana ficará com o guarda-roupa e dormirá no berço desmontável, Ian ficará com a cômoda e dormirá no berço convencional. O quarto se dividirá em rosa, lilás com bege e azul.
Fui na Feira de Gestante e bebê e comprei o que faltava, apesar do marido ficar do lado achando que nada era necessário. Até com o kit higiene ele encrencou, acha que não tem nada demais o menino usar bandejinha rosa e porta fralda rosa escrito Ana. Ele se mete muito mais no enxoval do Ian do que se meteu com o da Ana, mas eu tenho que respeitar, né. Voltando as compras: comrei uma bandeja de vime e acrílico e um porta fralda bege e marrom. Os potinhos, vou aproveitar os da Ana, pois são de acrílico transparente. A saída da maternidade é a coisa mais linda. Um macaquinho de linha vermelho e por dentro, um body imitando camisa social quadriculada com vermelho. Ele vai ficar um charme. O quadrinho de porta foi o mais difícil de achar, pois nenhum me agradava. Acabei levando um nicho redondo com uma girafinha de pelúcia, escrito Ian. Comprei uma manta cor de petróleo, caso o tempo esfrie de repente. Achei o cd de cantigas de roda com o nome Ian, exatamente escrito assim. Como Ana tem o cd com o nome dela, achei que futuramente poderia haver conflitos por causa disso. Trouxe também, alguns lençois, não o suficiente, mas pelo menos temos mais dois. Uma coisa que lembrei depois, foi a capa para carrinho, as que tenho são todas de menina, tenho que providenciar. Pra não esquecer da Ana, trouxe pra ela um porta escova de dente que é um elefantinho que gruda na parede do banheiro, ela põe a escovinha no elefantinho e ele fecha sozinho. Nem preciso dizer que ela amou.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

28 semanas e consulta do pré natal

Essa semana foi longa. Iniciei a semana com uma baita diarreia, ao ponto de ir para a emergência. Mas, graças a Deus fiquei bem. Ian está cada vez mais agitado, sinto muitas dores por conta disso. Mas é gostoso senti-lo, dá pra sentir nitidamente as partes do corpinho dele. Hoje, brincando com a Ana, coloquei um brinquedo dela que toca música na barriga, ele mexeu demais, enquanto o brinquedo tocava a música.
Essa semana, entrei no sétimo mês. Faltam apenas dois meses. Dois meses pra eu decidir muita coisa.
Hoje foi a consulta com o GO e foi um sufoco. Minha mãe ficaria com a Ana pra eu ir na consulta, mas ela teve um problema, em cima da hora e eu tive que levá-la para a consulta. Dá pra imaginar a dificuldade? Já estava pronta pra sair, tive que arrumar a Ana e nem deu pra almoçarmos, preparei uma mamadeira reforçada pra ela e fomos. Quando tirei-a do carro, percebi que o sapatinho que coloquei na pressa estava pequeno, saia do pé. Parei numa loja de calçados infantis e pedi com urgência um tênis. Saí da loja e fui para a consulta. O problema é que o prédio do consultório tem escada, fila pra elevador, um sufoco. Quando cheguei no consultório, senti falta da minha pasta de exames do pré natal. Tive que descer do prédio e voltar na loja pra pegar a pasta. A secretária do médico, percebendo meu sufoco, perguntou se eu tinha ido sozinha com ela. Durante a consulta, o médico pediu que a secretária ficasse com a Ana. Eu estava muito fragilizada, por toda essa situação, esse sufoco, ter que pegá-la no colo, subir e descer escada, levar com a porta do elevador na cara porque ninguém segurou pra eu sair com ela... . Eu entrei no consultório com os olhos cheios de lágrimas, fazendo um esforço imenso para não dar vexame e chorar. Comecei perguntando ao médico se ele fazia laqueadura na hora do parto. Ele, de cabeça baixa, disse que fazia sim, mas em mim, ele não faria, porque eu não estava em condições de tomar essa decisão agora. Danei a chorar, chorar muito. Depois dele falar muito, decidi que vou colocar DIU Mirena e ficar cinco anos sem menstruar, depois pago outro de novo, até entrar na menopausa.
Sobre o parto, sem eu comentar nada, ele disse que eu não preciso entrar na faca à toa. Que posso fazer o pré natal com ele e o parto normal com uma médica que ele indica. Até porque, tenho uma boa estrutura para o parto normal e não precisaria fazer uma cirurgia sem necessidade. Disse que não faz parto normal por não ter mais
condições de acompanhar o trabalho de parto. Isso será decidido por mim.
Aproveitei essa consulta pra tirar várias dúvidas.
Pena que eu estava muito fragilizada. No final da consulta, o médico me abraçou e disse pra que eu continuasse com a terapia (é claro, né, doutor!).
Fui embora com a Ana, me segurando pra não chorar pela rua, minha vontade era só chorar, chorar e chorar.
Amanhã, irei ao Riocentro comprar o que falta para o enxoval do Ian.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

27 semanas

Esse menino meeeeeexe demais. Ele fica praticamente o dia todo mexendo, e de uma forma que sinto direitinho os movimentos dele. Meu intestino se contorce, do nada me dá dor de barriga, por conta das mexidas dele. Gente, estou entrando no sétimo mês ainda! Ana mexia nessa época, mas não dessa forma. Muita gente me diz que é assim porque é menino. Ai, ai, será que ele vai ser levado?
Tenho me policiado para não carregar a Ana no colo. Se a carrego, sinto cólicas e morro de medo dele vir antes. Mas tem horas que é difícil não pegá-la, realmente não sei o que fazer.
A barriga está enorme e redonda, como foi na gravidez da Ana e, graças a Deus, nada de estrias. Estou cuidando bem da pele pra não aumentar as manchas. Só a alimentação que não anda lá essas coisas. Continuo com a drenagem linfática, que tem me feito muito bem. Tenho me maquiado mais e cuidado dos cabelos. Não quero ficar com cara de baranga e espero continuar com toda essa vaidade mesmo depois dele nascer.
Sinto-me tão orgulhosa de esperar esse bebê...
Não tenho comprado muitas coisas pra ele. Aliás, está tudo meio atrasado, mas nada desesperador. Vou à Feira do Riocentro semana que vem pra providenciar o que ainda falta. Não tem jeito, toda vez que entro numa loja de bebê, acabo comprando coisas para a Ana. Primeiro, porque as lojas tem mais variedades para meninas, segundo, porque acho sem graça comprar coisas sem ele ter nascido. Tenho algumas conhecidas que já pariram ou vão parir meninos e já combinaram de me passar as roupinhas de seus babys. Ou seja, além das que comprei (e vou comprar), ainda vou herdar outras roupinhas. Meu menino vai ser realmente fashion e vaidoso.
Emprestei minha almofada de amamentação para uma amiga para que ela tirasse o molde e fizesse outras pra vender. Comentei com ela que vou usar a mesma almofada com ele, mesmo sendo rosa. Então, ela resolveu fazer uma capa nova, azul, com bordado inglês, escrito Ian. Ficou lindo. E dá uma sensação legal ver o nome do seu bebê em alguma coisa. Foi o primeiro item com o nome dele.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

26 semanas

Demorei pra postar por falta de tempo. Tenho trabalhado muito e me sentido cansada. Não paro de fazer xixi, sinto uma dorzinha na pelvis. A impressão que dá é que o Ian vai sair a qualquer momento. Esse menino deve ser grande ou está fazendo estripulias aqui dentro, porque a Ana, nessa época da gestação ficava mais tranquila. Um dia desses, Ana dormiu no meu colo, com a cabeça encostada na barriga, ele chutava tanto que a cabeça dela mexia.
Fiz a doppler essa semana. Graças a Deus está tudo bem. Eu não fui com expectativa pra vê-lo, pois sabia que na doppler é só pra verificar fluxo sanguineo, artérias, essas coisas. Mas o médico foi super legal, antes de fazer a doppler, deixou eu vê-lo, vi de perfil e de frente e, pelo que parece, vai ser parecido com a Ana. E mais uma vez, mostrou o pintinho dele. Saí de
lá radiante de vê-lo novamente.
Eu comprei dois pingentinhos, um representando a Ana, outro, o Ian. As pessoas se surpreendem de eu já ter providenciado o pingente dos dois. Mas, pra mim, não tem diferença se ele já nasceu ou não. Os dois são meus filhos de forma igual. Às vezes, estou com a Ana, dormindo abraçada e sinto-me abraçando os dois, os dois bem perto de mim. Isso é muito bom.
Eu tinha consulta com o GO hoje, mas ficou para o dia 18.
Algumas fotos, como prometido.

Algumas roupinhas compradas na Feira do Riocentro

Barriga de 26 semanas, bem florida