quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Apresento-lhes o Ian / Relato de sua chegada

Apresentando: Ian


O relato:
Como todos sabiam, o Ian nasceria dia 24 de janeiro, estava tudo marcadinho. Na segunda-feira, dia 23, acordei bem cedo pra estender roupa na corda e preparar o que ainda faltava para o dia seguinte. Depois de estender roupa na corda, resolvi ir ao banheiro e vi que o tampão mucoso tinha saido, com sangue. Pedi Antonio para não ir trabalhar, pois, provavelmente, Ian nasceria naquele dia. Fomos ao consultório do meu médico e como eu tinha previsto, ele resolveu antecipar para aquela segunda a cesárea, pois eu estava com algumas contrações e o tampão já havia saido. Obviamente que, se eu fosse esperar para o PN, ele não nasceria na segunda, ia render muito, talvez um ou duas semanas de espera, mas o médico parece que tem medo de trabalho de parto e decidiu antecipar pra não ser pego de surpresa.
Saimos do consultório e fomos comprar o presentinho que Ian 'daria' a Ana quando eles se conhecessem. Fui para casa arrumar o que ainda faltava. Corri pra arrumar minha bolsa, que até então não estava pronta; arrumar o bercinho dele, limpar o carrinho e tentar marcar para aquela hora com a manicure, mas não consegui. Foi tudo muito corrido, pois eu tinha que internar às 14 horas.
Cheguei às 14 horas e depois de todos os procedimentos de internação, fui para o quarto. Por incrivel que pareça, a hora passou rápido. Eu sabia que iam demorar pra me chamar, pois havia outra paciente do meu médico internada naquele hospital que já estava marcada para aquele dia, logo, ela iria na frente. Qual não foi minha surpresa, às 18 horas, vieram me chamar para ir ao centro cirurgico. O meu médico me passou na frente por causa dos sinais do trabalho de parto. Eu estava tranquila, nem um pouco nervosa, tentei orar para tudo dar certo, mas a cabeça não parava de funcionar. Fui levada para o centro cirurgico, a equipe estava esperando a pediatra vir de outro nascimento para começar a minha cesárea. Enquanto eu estava ali, deitada, ouvia a conversa dos médicos sobre futebol e outras amenidades e, por incrível que pareça, passou pela minha cabeça que ainda dava tempo de levantar e avisar que eu estava desistindo, que ia esperar meu filho nascer naturalmente. Mas acho que não iriam deixar eu ir embora.
Começaram logo depois, deram-me a anestesia e rapidamente não senti nada da barriga pra baixo. Enquanto se preparavam pra começar, a equipe conversava sobre o nome do meu filho e diziam o tempo todo que aquele momento era para a chegada do Ian. Foi tudo muito rápido, ouvi o chorinho dele muito forte, mas nada de me trazerem para eu vê-lo. Até que me mostraram o Ian, exatamente do jeito que eu imaginei: a cópia da Ana quando nasceu. Antonio tirou as fotos de praxe e levaram ele com a supervisão de Antonio. Depois de costurarem e embalarem, me mandaram para o quarto. Aí, veio a primeira pior parte, a tal 12 horas deitada. Você nao pode falar, se mexer, nao pode nada. Duas horas depois do nascimento, trouxeram Ian para o meu quarto e colocaram-no no meu peito pra mamar. Eu achei que como era a noite, as horas voariam, que eu ia dormir e o tempo passaria rápido. Porém, eu não dormi a noite toda, o tempo todo monitorando o Ian, chamando Antonio pra ver se ele estava respirando, e olhando para o relógio ansiosa para chegar a manhã, eu comer, tomar banho e pegar meu filho no colo, amamentá-lo dignamente. Pois, na posição que eu estava, ele não mamava direito e eu já estava agoniada. Agora, vem a segunda pior parte: a hora de levantar. Quem me conhece, sabe que eu não falo palavrão, mas confesso que naquele momento, todos os palavrões possiveis e impossiveis passaram pela minha cabeça. Que dor horrivel. Ainda bem que não terei mais filhos, pois tanto o parto normal, como a cesárea são bem doloridos. Se houvesse a opção nascer no repolho ou trazido pela cegonha, eu pensaria no terceiro, quarto, quiçá no quinto filho.
Mas o que interessa nessa história toda é que estou muito feliz com a chegada do Ian, com a minha família completa. Ele, assim como a Ana, são presentes de Deus que tenho a obrigação de cuidar de forma excelente. Haja amor e responsabilidade.



10 comentários:

Aline disse...

Oi Flávia, nossa que emoção ver o rostinho de Ian e ver como ele já é lindo e charmoso!! Essa roupinha vermelha arrasou!!!.

Não sei se vc já pode dizer isso, mas é como se fosse o primeiro né ?. Não adianta é um sentimento louco e único. É nossa não interessa se é o primeiro, segundo , terceiro e por ai vai... Carregamos, sai de dentro da gente e tudo mais... Agora é relaxar e seguir em frente. Estou aguardando o relato das apresentações de Ana e Ian estou curiosa para saber desde a entrega do presentinho até a chegada em casa....

Outra coisa, não sei como está sendo o seu leite, mas relaxa pq sempre demora com a cesárea a descer o leite. Eu lembro que coloquei um remédio no nariz Ocitocina e ai sim desceu bem rápido.... Você ligou ????

BJkas e se cuida !!!

Mari Berçot disse...

Que lindo! Parabéns a toda a família pela chegada do Ian, é realmente mt parecido com a Ana!
Bjs

Dani disse...

Ianzinho é lindo, parabéns Flávia! Você foi muito corajosa, não sei se encararia uma cesárea depois de ter feito um PN. Te desejo uma ótima recuperação e muita, muita paciência pras noites insones que estão por vir, que a Ana seja uma linda e amável irmã pra ele!

Se cuidem!

Pipoquinha disse...

Ai que emoção ao ver a carinha linda do principe!
Que ansiedade para ter a minha princesa também :)
Beijocas e tudo de bom...é liiiiiiiiiiindo!

Mamãe do Matheus disse...

Abro o blog para escrever e nas atualizações tenho essa linda surpresa!
Nosso querido sobrinho virtual Ian nasceu!
Que lindo Flavinha!
Parabéns mamãe pelo seu segundo rebento..rs*
Que ele seja bem vindo a este mundo e que Jesus o abençoe em todos os dias de sua vida!
Agora muito repouso e ajuda das avós e maridão logo vc estará novinha em folha pronta para outro!kkkkk...
beijão querida!
Danny e Matheus

Luciana Ribeiro disse...

Flávia, que bom que o Ian chegou com saúde!
Acompanho a história dele desde o comecinho, mas nunca postei...Na verdade, eu acompanhava o blog da Ana, antes de ser privatizado, (tenho uma Ana da mesma idade da sua...1 ano e 5 meses).Conheci os seus blogs através da Camila, mãe da Olívia.
Que o Ian venha a trazer ainda mais alegria pro seu lar!

Luly disse...

Amiga, como ele e lindoooooooo!!
Parabens minha querida, a toda a familia.

Olha sei bem como e isso de nao poder levantar e quando levanta e com dor, mesmo assim Flà, te digo uma coisa, EU, se tiver outro filho, quero cesaria de novo. Sei q todo mundo julga de maluco quem prefere cesariana, mesmo assim, prefiro, tenho medo a complicaçoes em parto normal sabe. de sofrer mais do q aguento... entao por isso escolho a cesaria.

Mas assim com vc, tbm teria mais de 3 filhos, se viessem em repolhos kkkkkkkkkkkkk.

Cris ta doido por outrofilho, eu nao, por enquanto! rsrsrs. Rafa apenas tem 6 meses.

Bem , amiga, te desejo tudo de melhor q hà nesse mundo. a vc e sua familia. Beijao!!

Camila disse...

Ai meu Deus, Flá!!!!
Primeiro que o Ian é liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiindo!!!
Segundo que eu sonhei essa noite que vc tinha dado a luz!!!!! Acredita?!?1 Hoje assim que deu eu vim aqui dar uma lidinha no blog e vejo que ele nasceu mesmo!! Até me arrepiei!!!
Parabéeeeeeeeeeeeeeens!! ele é maravilhoso!! Fofo demais!! Vc só esqueceu de contar o peso e a altura dele! hehe
P q vc teve que ficar 12 horas deitada? Qual foi a anestesia que te deram? Foi a raqui?
Olívia nasceu as 10:14 da manha. ãs 17 horas as enfermeiras vieram me ajudar a tomar o primeiro banho! Minha médica não me deu recomendaçao alguma sobre nao me mexer e falar. Pelo contrario, ela me disse que o quanto antes eu me movimentasse (a partir do momento que a enfermeira me viesse dar o banho) melhor seria para a minha recuperaçao!
Na noite que Olívia nasceu eu tbm nao dormi nada. Ficava só olhando pra Olívia e tinha medo de morrer! hehe
Eu senti dor ao levantar pela primeira vez tbm, mas nao foi tao forte como imaginei. Vi pessoas descrevendo essa dor como insuportavel, como quase desmaiarem, e pra mim foi só uma dor forte. Espirrar pra mim doía mais! haha
Parabéns novamente!!!!!

Carol disse...

Que lindo!!! Gente ele é enorme!!! Seria o máximo vc levantando da maca do centro cirúrgico pra desistir da cesárea... A única restrição que eu tive foi a de não falar, por conta dos gases. Mas até que não foi tão difícil pq o Bento nasceu à noite, então só tinha meu marido, meus pais e meus sogros na maternidade, e ninguém permitiu que eu abrisse a boca... rsrsrsrs... Tb fiquei deitada mas pq achava que ia dormir, pois o Bento ficou no berçário, já que o parto foi `noite, eu não podia levantar ainda e meu marido não ia conseguir cuidar do Bento sozinho... Mas assim que amanheceu, a enfermeira já me levantou e me colocou pra tomar banho. Não senti dor nenhuma, só a sensação de barriga vazia e caída... kkkk... O banho foi tranquilo, até lavei a cabeça e ninguém me ajudou, a enfermeira só ficou na porta do banheiro "tomando conta". E o restante da recuperação foi ótima!!! Não senti absolutamente nada e ainda era eu quem fazia meus curativos sozinha... Espero que esteja tudo bem eque vc tenha bastante força nessa nova etapa. Seja bem-vindo Ian!!!

Cantinho da Sabedoria disse...

Flávia minha querida!!!!!!!Não sei nem por onde começo! ELE É LINDO! CABELUDOOOOO! Ai que felicidade em ler seu relato, me emocionei, pois lembrei que tb não dormi vendo se a Sofia respirava rs...Ai que delícia!!! Parabés família!!!!!!Muito feliz mesmo em saber que correu tudo bem....Lembrei aqui de vc contando da sua experiência com parto normal rs...agora vc pode falar das duas! Minha querida, SAÚDE, PAZ e que Deus, o menino Jesus abençoem vcs sempre. Beijão! Ah, meu blog voltou a ser público.