sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Balanço dos nove meses


Eu não poderia de deixar de fazer um balanço do que foram esses nove meses de gravidez. Lembro que na gravidez da Ana fiz uma espécie de reflexão sobre a gravidez, tudo muito lindo e romântico. Mas muita coisa mudou em tão pouco.
A gravidez do Ian não foi nada planejada, apesar de eu saber exatamente do dia em que ela veio. Fiquei, obviamente, assustada, mas feliz de saber que Ana não seria mais uma criança sozinha. Além disso, Antonio ficou super feliz com a notícia.
Descobri muito rápido que seria um menino, outra novidade. Apesar que não tinha mesmo preferência de sexo, pois amei ser mãe de menina. Ter duas seria divertido, ter um casal vai ser uma aventura, vai ser novo cuidar de um menino.
Quanto ao nome, já estava decidido desde a gravidez da Ana, se fosse menina, seria Ana, se fosse menino, seria Ian e ponto.
Achei que essa gravidez passou voando, foi tudo muito rápido, nem deu pra sentir fortes ansiedades. Agora, que se aproxima o dia do nascimento dá um pouquinho, mas nada incontrolável.
Essa foi marcada por grandes emoções, esse menino é duro na queda. No início, foi o sangramento que me assustou; depois veio a crise de ansiedade que me levou à terapia, tomar florais e a ler muito sobre psicanálise e maternidade (o que foi bem interessante); houve o tombo no banheiro, que foi só um susto; e, pra terminar, o acidente de carro que, graças a Deus, não afetou a gravidez, tirando o laudo absurdo do plantonista que quase arra
ncam Ian antes do tempo.
Eu costumo dizer que só me falta Ian querer praticar esportes radicais, pra completar as minhas preocupações com a vida dele.
Quanto ao parto, isso deu pano pra manga. Na da Ana foi tudo tranquilo, eu decidi, a médica concordou, algumas pessoas me chamaram de louca e eu dei vexame na hora do parto, pois não estava preparada para o nascimento natural.
Agora, no do Ian, mudei de GO e, quer saber, não me arrependo. A GO da gravidez da Ana tinha umas paradas que não foram legais, fui saber depois.
Esse GO disse que não fazia parto normal e eu nem liguei pra isso, porque, sinceramente, acho os dois nascimentos difícieis. Eu gostaria de uma terceira opção, tipo, acordar e o bebê estar do seu lado embrulhado num repolho...hehehe
Tudo agora está sendo novo pra mim. Tem horas, que eu dano a chorar em pensar que não vou conseguir dar conta de dois tão pequenos. Mas não tem jeito, vou ter quer dar conta.
Eu já me sinto mãe de dois, coisa que não sentia na gravidez da Ana. A Ana era uma novidade, eu não tinha noção do que era ser mãe. Agora, o meu amor já se multiplicou, sinto-me responsável pelos dois. Às vezes, quando estou deitada abraçada com a Ana e o Ian mexe, me sinto completa tendo os meus dois pecorruchos perto de mim. Comprei dois pingentes simbolizando Ana e Ian. Algumas pessoas acham curioso de eu já ter providenciado o dele. Mas é óbvio, não tem jeito, ele já é e sempre será meu filho.
Ontem, arrumei a bolsa dele pra levar à maternidade. Segue a foto da bolsa linda que ganhei da marca Pepe e Nina, tem cada modelo lindo, além do site hiper caprichado feito pelo pai do Ian...hehehe.


2 comentários:

Futura mãmã disse...

Oi...Pelos vistos vim conhecer o blog bem no finalzinho de uma outra gtravidez =)
Parabens por suas duas bençãos na sua vida...que tenha um hora pequena e corra tudo lindamente ... :D Ja chega os sustos que apanhou durante neah msmo...
Me visite...
Espero voltar ate aki :D
Beijo

Josi disse...

Até que enfim arrumou a bolsa do Ian...hehehe brincadeirinha! Que Deus abençoe muiiiiiiiiiiitoooooooooooooo vcs!! Estarei orando por vcs..estou ansiosa para conhecer o Ian.
OBS: vc já arrumou a sua bolsa?? rsrsrs

Bjs e Apdsj!